Além do Sol, outro astro tem influência sobre a vida na Terra, a Lua. Ela recebe a luz do sol e reflete sobre a terra emitindo energia, força de gravidade, a qual atua sobre as plantas animais, água e terra.

Em cada uma de suas fases a lua tem diferentes níveis de influência para determinado conjunto de plantas, cada fase da lua tem sete dias, e essas estão divididas em quatro fases: minguante, nova, crescente e cheia.

É conhecido que a lua, através de sua força gravitacional, exerce influência sobre o comportamento dos mares e no nosso corpo. Ela também influencia as plantas, provocando aumento ou diminuição da seiva. 

Os camponeses conhecem, e usam, a Lua e sua influência para os cultivos, colheita e cuidados das plantas e seus frutos. As marés, o movimentos dos líquidos, ascendente ou descendente, nos seres humanos, no interior do solo, dentro das plantas, são uma consequência das variações da força de gravidade da Lua sobre a estabilidade gravitacional de todo o planeta.

As plantas estão mais cheias de seiva em lua nova ou crescente e as raízes, na minguante, e por aí vai. A colheita dos frutos dá melhores resultados na Lua Cheia e, estes são menos “cheios” nas luas minguante e nova. Os grãos são mais “cheios” na lua cheia mas, se conservam melhor se colhidos na lua minguante.

Observe esses momentos, fases lunares, em benefício de suas plantas domésticas. Para seguir a fase lunar deve partir desde o semeio ou plantio porque são nos primeiros dias de vida da planta que a Lua exerce maior influência.

LUA NOVA

Nesta fase a seiva atinge o seu pico máximo de retrocesso. As plantas têm baixa resistência às pragas.

Do que precede tiramos as regras seguintes: que entre a lua minguante e a nova deve ser plantado tudo o que dá “abaixo do solo” (raízes, tubérculos, rizomas e bulbos comestíveis) e, que entre a lua crescente e a cheia, deve-se plantar tudo o que dá “acima do solo” (folhas, flores e frutos comestíveis).

Quando a lua não está visível é o melhor momento para se colher grãos e leguminosas (terão mais durabilidade e também sua composição mais concentrada, menos diluída com a água da seiva que, nesta época, ainda está nas partes baixas da planta e nas raízes). Por isso também é época de plantar as raízes alimentícias, que estarão mais “ricas e cheias” e com maiores possibilidades de brotarem saudavelmente:
• Colher grãos, como arroz, feijão, milho e lentilha; porque serão também menos suscetíveis de se estragarem, sofrerem ataques de fungos ou brocas, por estarem mais secos internamente.
• Plantar alimentos de raiz, como beterraba, batata, cenoura e mandioca; porquê as raízes (tubérculos e rizomas) estarão repletos de suas seivas germinativas e, com a vinda da lua crescente, esta tenderá a brotar, que é “sair para fora”.
• Transplantar mudas que já possuem folhas definitivas; nesta época as plantas estão com seus potenciais em si mesmas e se adaptarão mais facilmente ao local definitivo.
• Escarificar o solo, que significa cortar, romper a camada superficial (15 a 30 cm de profundidade) de solo verticalmente para arear a terra e melhorar a movimentação dos nutrientes, sem inverter as camadas,o que é prejudicial. Pode-se fazer com a enxada desde que não se vire a camada de cabeça para baixo, ou com o escarificador, um instrumentos com facas, hastes cortantes, que trabalha na vertical e caminha na horizontal.

Favorável às partes subterrâneas. É a época certa para adubação e semeadura de ervas aromáticas e medicinais. Mas cuidado: é tempo de baixa resistência às pragas. Aproveite então para pulverizá-las com pesticidas/repelentes ecológicos e arrancar matos e ervas daninhas.

Neste período as sementes incham e se rompem. Isso ajuda a criar uma raiz equilibrada e contribui no crescimento das folhas. Esta é a época ideal para o plantio de culturas anuais que produzem suas sementes fora do fruto. Exemplos: alface, espinafre, aipo, brócolis, repolho, couve-flor, e as colheitas de grãos. Redobre os cuidados neste período, pois esta fase é de baixa resistência às pragas.

Bom também para o plantio de árvores cujo objetivo é produção de madeira.

LUA CRESCENTE

No período crescente, a lua e o sol estão alinhados, e a lua exerce forte influência sobre a Terra. Nesta fase a planta produz mais seiva no caule e nos ramos, então é um bom momento para plantar e transplantar. Também é uma boa hora para colher ervas, pois a produção de óleos estará no seu auge.

Fase em que a seiva é atraída para cima, para as folhas, favorecendo o crescimento da parte superior da planta.

Período favorável ao plantio de cereais, frutas e flores e colheita de verduras.

Boa época para se fazer enxertos e preparar o solo com compostos e cobertura vegetal (mulch). É a melhor lua para o trabalho com plantas.

O melhor momento para o plantio é dois dias antes da lua cheia. As plantas que produzem acima do solo, mas com sementes no interior do fruto, como feijão, melão, ervilha, pimentão, abóbora e tomate são os mais indicados.

É nesta fase que você deve colher suas ervas (e, dê preferência, ao amanhecer quando ainda estão frescas da noite e conservam seus óleos essenciais). Na horta, corresponde às verduras folhosas.
• Colher ervas e folhas, como coentro, orégano, alface, rúcula e espinafre;
• Plantar flores e espécies que possuem sementes pequenas, como beterraba, rabanete e cravo.

LUA CHEIA

A lua cheia é tão benéfica quanto a crescente para a horta. Os frutos estarão mais suculentos, as verduras mais macias e vistosas. Boa época para plantio de novas mudas. Mas nestas duas fases os insetos estão em maior atividade também, então prepare-se para controlar as pragas.

Boa época para:

• Montar armadilhas para controle biológico;

• Germinar sementes. Plantas que nascem nessa fase da Lua são mais resistentes à seca;

• Colher frutos, como tomate, laranja, pimentão e abacaxi. Frutos colhidos nessa fase da lua retém mais nutrientes. Logo, são mais saborosos e duram mais.

Fase em que a influência sobre a terra chega ao ponto máximo, mas só nos primeiros dias, porque depois de sofrer efeito da minguante. No início desta fase planta-se: repolho, couve-flor, alface e outras. Além das hortaliças esta fase é ótima para o plantio de flores.

É importante frisar que nesta fase a seiva se concentra na copa da planta (ramos e folhas).

Após o pico da fase lunar cheia, a lua começa a minguar e a energia se concentra nas raízes. Invista no plantio de culturas de raiz, incluindo beterrabas, cenouras, cebolas, batatas e amendoins. Plantas perenes, bienais, bulbos e transplante por causa do crescimento da raiz ativa também são recomendados nessa época, assim como a poda.

LUA MINGUANTE

Nesta fase é pouca a influência da lua sobre a terra. É provável que esta força seja insignificante. A energia ou força contida na terra tende a descer. Daí pensam no que os mais velhos dizem “nesta fase da lua as coisas que crescem da terra para fora minguam, e as coisas que crescem de fora para dentro vigora (raízes)”.

Na prática observando o comportamento das hortaliças, concluiu-se que nessa fase plantam-se raízes; rabanetes, beterraba, cenoura, inhame, batata, cebola de cabeça (bulbos) e outras. Isto porque a planta ao germinar, primeira força o enraizamento, demora mais a nascer, retarda um pouco o crescimento, porte menor, raízes mais desenvolvidas.

Quanto à seiva, a planta absorve menos quantidade de seiva no caule, nas folhas e nos ramos. Fase boa para tirar bambus, madeiras para construção e cabos para ferramentas, etc.

É quando a seiva se recolhe para “baixo”, para o interior, então é a melhor época para colher tubérculos e também para podar as plantas (o sofrimento será menor, as cicatrizes secarão mais rápido, os galhos não tornarão a brotar)
• Colher alimentos de raiz, como beterraba, batata, cenoura e mandioca;
• Podar galhos e ramos que você não quer que voltem a crescer;
• Fazer controle de pragas; essa ação que é a de retirar as ervas invasoras (daninhas) é melhor sucedida quando a “força” destas está recolhida nas raízes. Mas, veja, você deverá retirar a planta inteira. O mesmo efeito benéfico se tem no controle de insetos que chupam as plantas – pulgões, cochonilhas e outros – pois, na lua minguante, a seiva se recolhe dos ramos e os insetos ficam sem tanto alimento, por tanto, mais frágeis.
• Germinar sementes. Plantas que nascem nessa fase da Lua são mais resistentes a estações chuvosas.
tempo ideal para o corte de bambu e outras plantas para se fazer estacas e escoras de madeira, que estarão mais secos e durarão mais.

Considerado um período de repouso, indicado para cuidar das plantas entre os cultivares, para a colheita e o transplante. Esta fase é favorável para adubação de substrato e para enraizamento.

OBS: A durabilidade é maior, resiste mais ao ataque de pragas. Bom para fazer desbrota (porque a planta está menos concentrada de seiva, cicatriza mais rápidos os ferimentos e dificulta a penetração de parasitas). Faz-se a poda caso queira retardar a brotação (lembrando que podas repetitivas nessa fase da lua podem levar a planta ao enfraquecimento, e até mesmo interromper o seu ciclo de vida).

Em todas as fases sempre é bom você pegar o auge da lua (dois ou três dias após ter começado a fase); com exceção da minguante, que você poderá pegar a partir do quinto dia da cheia, isto porque está minguando, mas não descartando a possibilidade dela exercer pequena influência sobre a planta.

Fonte: http://www.agrisustentavel.com/digital/index.html

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Compartilhe!
  • Print
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Yahoo! Buzz
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Add to favorites
  • email
  • LinkedIn
  • Live
  • Orkut
  • RSS
  • Technorati
  • Digg
  • MySpace
  • Tumblr

Artigos Relacionados: