Plantas ruderais: o mato que alimenta, protege e embeleza o ambiente

Rede-SANS é uma rede social de articulação da academia com os movimentos populares e o poder público, em defesa do direito humano à alimentação saudável, adequada e solidária. Suas atividades foram sistematizadas a partir do projeto “Rede de municípios promotores da segurança alimentar nutricional sustentável” subsidiado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação/Financiadora de Estudos e Projetos – FINEP, executado pela Fundação do Instituto de Biociências de Botucatu – UNESP, e co-executada pelo Instituto Harpia Harpyia. Várias plantas que crescem em terrenos baldios ou em meio a lavouras são denominadas popularmente de mato ou plantas daninhas, no entanto, as espécies podem desempenhar papel importante à saúde e ao meio ambiente. Com o intuito de elucidar esses aspectos, a bióloga Lucia Maria Paleari, professora do Instituto de Biociências (IB) da Unesp, câmpus de Botucatu, produziu a publicação “Plantas ruderais: o mato que alimenta, protege e embeleza o ambiente”, a qual integra a série Guia Alimentar da Rede Sans. Lucia expõe características, aspecto nutricional, culinária e propriedades medicinais das plantas caruru, beldroega, serralha, emilia, picão roxo, picão preto, galinsoga, quebra-pedra, taioba e ora-pro-nobis. A publicação também conta com ilustrações e receitas. ‘Em determinadas circunstâncias, essas plantas, cientificamente conhecidas por plantas ruderais, são a única proteção que certos solos possuem contar a erosão provocada por ventos e chuvas que carregam a camada fértil, rica em nutrientes que os recobre, para dentro dos rios e mares’, explica a bióloga.”

Fonte: http://www.redesans.com.br/

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Compartilhe!
  • Print
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Yahoo! Buzz
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Add to favorites
  • email
  • LinkedIn
  • Live
  • Orkut
  • RSS
  • Technorati
  • Digg
  • MySpace
  • Tumblr

Artigos Relacionados: