Além das pesquisas mais direcionadas para o conhecimento específico sobre mitigação, adaptação e impactos das mudanças climáticas, diversas universidades brasileiras já possuem projetos inovadores em soluções tecnológicas. Com essas iniciativas, muitas em fase de testes, num futuro próximo os diversos setores poderão usar máquinas, ferramentas e processos muito menos impactantes ao meio ambiente e ao clima. Veja alguns exemplos:

Conforto com eficiência energética

O grupo de pesquisa Conforto Ambiental e Eficiência Energética, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, pesquisa sobre como proporcionar subsídios às decisões arquitetônicas e urbanísticas que proporcionem otimização do uso de energia voltada para a manutenção das condições de conforto. De acordo com informações do site do grupo, as pesquisas estudam a influência do clima no desempenho das edificações e também as influências nas atividades dos usuários, principalmente em contexto de clima tropical quente e úmido.

Os pesquisadores orientam e desenvolvem pesquisas em: conforto térmico, luminoso e acústico no nível do usuário e do ambiente construído; microclimas urbanos; ventilação natural; desempenho térmico e energético de edificações; qualidade do ar no ambiente construído; integração de métodos e ferramentas à projetação, entre outros.

Mais informações: http://www.labcon.ct.ufrn.br

Cidade Solar

Na capital pernambucana, o projeto Recife: Cidade Solar também se destaca pela inovação. Realizada em parceria pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e a Prefeitura do Recife, a iniciativa tem como principal objetivo promover e incentivar o uso de tecnologias energéticas renováveis, especialmente a solar. “Nosso trabalho perpassa desde a instalação de protótipos desses equipamentos, para que a população possa conhecer um pouco mais sobre essa tecnologia, até a capacitação e formação dos professores da rede municipal de Recife, além do incentivo às legislações da área”, explica Heitor Scalambrini Costa, professor do Departamento de Engenharia Elétrica da UFPE.

Ainda segundo Scalambrini, há um interesse cada vez maior na utilização e estudo de tecnologias energéticas renováveis. “Sem dúvida, logo após a Eco92 realizada no Rio de Janeiro em 1992, houve um interesse maior do governo brasileiro em apoiar essas tecnologias. De qualquer maneira, os resultados foram muito tímidos. Foi mais recentemente, a partir dos relatórios produzidos pelo IPCC, que as pessoas começaram a ver que a questão ambiental é um dos grandes desafios do século”, diz.

Mais árvores nas ruas

Pesquisa realizada em três regiões da cidade de São Paulo comprova que a vegetação urbana reduz a necessidade de ventiladores e aparelhos de ar-condicionado para manter o conforto térmico em residências, podendo reduzir o consumo de energia elétrica. De acordo com a Agência USP de Notícias, o trabalho foi apresentado na Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq), da USP de Piracicaba, pela engenheira agrônoma Giuliana Del Nero Velasco, que sugere o plantio de árvores de grande porte no sistema viário para ampliar a redução de temperatura obtida com a cobertura vegetal.

O estudo analisou áreas com diferentes densidades de vegetação na zona sul da cidade, a primeira com 3,72% de cobertura verde, a segunda com 11,71% e a terceira com 33,92%. “A pesquisa mostra que maior parte da vegetação está dentro das casas e apesar de sua importância, os padrões construtivos em São Paulo mudam facilmente, o que faz com que um terreno residencial dê lugar a um prédio de escritórios ou um estacionamento e as árvores no interior dos lotes sejam derrubadas”.

Segundo a engenheira agrônoma, os benefícios serão maiores com o plantio de espécies de grande porte e não de arbustos: “Além de reduzir a temperatura, elas retêm poluentes, absorvem gás carbônico e reduzem o impacto das chuvas em maior escala, pois possuem copa e estrutura para isso. O impacto das árvores na rede elétrica pode ser reduzido com o uso de fiação compacta, que não implica em aumento de custos e evitam podas em excesso”, argumenta.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Compartilhe!
  • Print
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Yahoo! Buzz
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Add to favorites
  • email
  • LinkedIn
  • Live
  • Orkut
  • RSS
  • Technorati
  • Digg
  • MySpace
  • Tumblr

Artigos Relacionados:

  • nenhum artigo relacionado