Esta casa, foi construída com tijolos de plástico reciclado em apenas 5 dias

Há dez anos o colombiano Fernando Llanos  tentou construir sua própria casa na cidade de Cundinamarca, na Colômbia. Nesta ocasião se deu conta de que deslocar os materiais de Bogotá até sua cidade seria um grande problema. Depois de muitas idas e vindas, decidiu construir sua moradia com plástico, e após uma série de erros e acertos, conheceu o arquiteto Óscar Méndez que desenvolveu sua tese exatamente sobre esse tema, e com quem fundou a empresa Conceptos Plásticos.

Fundada em 2011, a inovadora companhia local que patenteou seu sistema de tijolos e pilares feitos de plástico reciclado, encaixados como peças de Lego, em um sistema construtivo que permite edificar habitações completas em apenas cinco dias.

Ao invés de utilizar plástico novo, decidiram possibilitar uma segunda vida ao já descartado, considerando que em média o material demora 300 anos até que seja degradado por completo. “Trabalhar com plástico novo é simples”, explicou Óscar Méndez ao jornal colombiano El Tiempo, “porque existem parâmetros definidos, no entanto, o plástico de reuso exige uma maior demanda de experimentação”.

O material-base com o qual trabalham é obtido em parte dos recicladores populares e outra de colaboração das fábricas que descartam diariamente toneladas de plásticos. Através de um processo de extrusão do plástico, que, por sua vez, é derretido e preenchido em um molde final criando um tijolo que pesa três quilos, sendo similar à um de argila com as mesmas dimensões.  Dessa forma, ao serem encaixados por pressão, os tijolos isolam o calor e contam com aditivos que também retardam a combustão. Além disso, são termoacústicos e sua sismo-resistência segue às normativas colombianas levando em conta a alta atividade sísmica do país sul-americano.

Com um custo final de 20 milhões de pesos colombianos (por volta de 6.800 dólares americanos) por unidade, a companhia é capaz de construir em cinco dias e com quatro pessoas, uma habitação de 40 metros quadrados com dois dormitórios, sala de estar e jantar, um banheiro e uma cozinha.

Com esta trajetória meteórica, o principal marco desta pequena empresa (que conta com menos de 15 funcionários) foi a construção em Guapi (ao sudoeste da Colômbia), de um conjunto de albergues temporários para 42 famílias deslocadas por conta do conflito armado. Após ganhar a licitação promovida pelo Conselho Noruego de Refugiados (ou NRC, sua sigla em inglês), levantaram o projeto em 28 dias graças ao trabalho conjunto de 15 pessoas, reciclando mais de 200 toneladas de plástico.

Segundo explica NRC, os albergues contam com “um projeto adaptado às necessidades de mobilidade e às condições climáticas”, e a disposição do teto “melhora tanto a ventilação como a iluminação permitindo condições apropriadas em um clima tão quente”. Assim mesmo, o projeto comunitário conta com instalações elétricas, sanitárias e três cozinhas

A iniciativa revolucionária de “Conceptos Plásticos” já ultrapassou as fronteiras e recentemente recebeu 300.000 dólares americanos na última edição de Chivas The Venture para aumentar sua produção a uma escala global, depois de vencer outras 26 iniciativas internacionais com impacto social.

Agradecimentos a Óscar Méndez. Com informações de Portafolio, El Tiempo, NRC e The Venture.

Fonte: http://www.archdaily.com.br/

 

 

 

 

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Compartilhe!
  • Print
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Yahoo! Buzz
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Add to favorites
  • email
  • LinkedIn
  • Live
  • Orkut
  • RSS
  • Technorati
  • Digg
  • MySpace
  • Tumblr

Artigos Relacionados: