A Bacia de Evapotranspiração (BET), também conhecida como “fossa de bananeiras”, “fossa ecológica” ou Tanque de Evapotranspiração (TEvap) é uma solução sustentável para o tratamento da água negra (efluentes de descarga sanitária).  A BET é uma tecnologia que consiste em um sistema plantado, onde ocorre decomposição anaeróbia da matéria orgânica, mineralização e absorção dos nutrientes e da água pelas raízes (PAULO, BERNARDES, 2004).

É uma alternativa indicada para comunidades onde não existe acesso a rede de esgoto e principalmente para as áreas rurais, onde normalmente os efluentes são despejados diretamente no ambiente ou nas chamadas “fossas negras”, sem nenhum tipo de tratamento. O despejo inadequado dos dejetos humanos é um dos principais problemas de saneamento no Brasil, contribuindo significativamente para a proliferação de doenças, contaminação do solo e dos recursos hídricos.

 

Vantagens da Bacia de Evapotranspiração (BET):

 

  1. Baixo Custo
    Utilizando o sistema construtivo de ferro-cimento, os custos de implementação podem ser menores do que os da implantação de um sistema de fossa séptica ou sumidouro;
     

  2. Reaproveitamento de materiais de construção
    Entulhos e pneus usados são utilizados no interior da bacia, e servem como meio filtrante e de escoamento do efluente;
     

  3. Não contaminação do solo e do lençol freático
    Por ser um sistema impermeável, o efluente não infiltra no solo e é liberado apenas pela evapotranspiração, sem nenhum contaminante;
     

  4. Resíduos são transformados em nutrientes para as plantas
    Os nutrientes presentes são removidos através da sua incorporação à biomassa das plantas;
     

  5. Produção de Alimentos e ornamentação
    As espécies mais indicadas são as plantas de folhas largas, como as bananeiras, mamoeiros e taiobas. As bananeiras são muito utilizadas nesse sistema devido ao seu alto potencial de evapotranspiração, e seus frutos podem ser consumidos. Além disso, também podem ser utilizadas espécies de plantas ornamentais para a composição do paisagismo do local;
     

  6. Melhoria da qualidade de vida e prevenção de doenças 
    Segundo Guimarães, Carvalho e Silva (2013), investir em saneamento é uma das formas de se reverter o quadro existente de precariedade das condições de saúde devido à falta de tratamento de dejetos humanos. 

Fonte: https://www.engaia.com.br

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Compartilhe!
  • Print
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Yahoo! Buzz
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Add to favorites
  • email
  • LinkedIn
  • Live
  • Orkut
  • RSS
  • Technorati
  • Digg
  • MySpace
  • Tumblr

Artigos Relacionados: