Se tivesse vivido na ilha dinamarquesa de Læsø, em 1800, veria que era comum as casas serem isoladas com algas. Agora, arquitetos dinamarqueses estão a reavivar esta tendência viscosa, na esperança de chamar a atenção para soluções de construção sustentável.

Realdania Byg, uma organização sem fins lucrativos, e a Vandkunsten, uma empresa de arquitetura dinamarquesa, uniram-se para construir uma casa em Læsø. Deram-lhe o nome de Modern Seaweed House.

A casa tem 100 m2 e foi construída para duas famílias (oito ocupantes). As instalações incluem uma ampla sala de estar central com cozinha, sendo que em ambas as extremidades da casa existe um espaço adicional com um loft destinado aos hóspedes.

A casa foi construída com uma estrutura de madeira repleta de algas marinhas que funcionam como uma alternativa à lã mineral. O telhado e a fachada foram ainda revestidos com almofadas feitas de malha de lã e recheados com algas. No telhado estas almofadas são grossas e macias, enquanto na fachada são pequenas e duras, fazendo lembrar tijolos.

Além disto, o teto pontiagudo foi ainda coberto com painéis recheados com algas e forrado com tecido de linho.

Prevê-se que a casa, que custou €260 mil (R$ 787 mil) a construir, dure tanto quanto uma casa livre de algas, já que estas plantas são muito resistentes, não apodrecem, não atraem bolor ou insetos.

Fonte: http://greensavers.sapo.pt

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Compartilhe!
  • Print
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Yahoo! Buzz
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Add to favorites
  • email
  • LinkedIn
  • Live
  • Orkut
  • RSS
  • Technorati
  • Digg
  • MySpace
  • Tumblr

Artigos Relacionados: