Mahatma Gandhi: ”Primeiro eles ignoram você, depois riem de você,depois brigam, e então você vence”.

(…)Esta mulher retornou e eletrificou o primeiro povoado com energia solar. estabeleceu uma oficina, o primeiro povoado a ter eletrificação solar no Afeganistão [foi o trabalho] das três mulheres. Esta mulher é uma avó extraordinária. Tem 55 anos e eletrificou 200 casas para mim com energia solar no Afeganistão.E não desabaram. Ela até foi a um departamento de engenharia no Afeganistão e ensinou ao chefe do departamento a diferença entre AC e DC. Ele não sabia. Estas três mulheres treinaram mais 27 mulherese eletrificaram 100 povoados com energia solar no Afeganistão.

15:40Fomos para a África, e fizemos a mesma coisa. Lá estavam as mulheres sentadas à mesa, vindas de nove países, todas batendo papo sem entender nada, porque falavam línguas diferentes, mas a linguagem corporal era fantástica. Elas conversavam entre si e tornavam-se engenheiras de energia solar. Fui a Serra Leoa, e lá estava um ministro dirigindo tarde da noite, passa por esse povoado.Retorna, entra no povoado e diz: “Bem, o que está acontecendo?” Responderam: “Essas duas avós…”"Avós?” O ministro mal podia acreditar no que estava acontecendo. -”Aonde elas foram?” -”Para a Índia e voltaram.” Ele foi direto ao presidente. Disse: “Sabia que tem um povoado com energia solar em Serra Leoa?” “Não!” Metade dos ministros foi visitar as avós no dia seguinte. ”O que está acontecendo?” Ele me chamou e disse: “Pode treinar 150 avós para mim?” Eu disse: “Não posso, Sr. Presidente, mas as avós farão isto”. Então ele construiu o primeiro centro de treinamento em Serra Leoa, e 150 avós foram treinadas lá.

16:41Gâmbia: fomos selecionar uma avó lá. Fomos a esse povoado e eu sabia qual a mulher eu gostaria de trazer. A comunidade reuniu-se e disse: “Leva essas duas”. Eu disse: “Eu quero esta aqui”. Perguntaram: “Ela não sabe a língua. Você não a conhece”. Eu disse: “Gosto da linguagem corporal, do modo que ela fala”. ”Marido difícil; não é possível”. Chamaram o marido, ele veio, pomposo, político, celular na mão. “Não vai dar”. ”Por que não?” E ele: “Veja como ela é bonita”. Eu disse: “Sim, é muito bonita”. ”E se ela fugir com um indiano?” Eu disse: “Ela ficará feliz. Ela ligará para você no seu celular”. Ela foi como uma avó e voltou como um tigre. Desceu do avião e falou para a imprensa inteira como se fosse uma veterana. Ela lidou com a imprensa nacional, e virou uma estrela. Quando voltei depois de seis meses perguntei: “Cadê o seu marido?” ”Ah, por aí. Não importa.” (Risos) Uma história de sucesso.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Compartilhe!
  • Print
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Yahoo! Buzz
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Add to favorites
  • email
  • LinkedIn
  • Live
  • Orkut
  • RSS
  • Technorati
  • Digg
  • MySpace
  • Tumblr

Artigos Relacionados: